Veja como fazer benchmarking no varejo

Você sabe o que é e como fazer  benchmarking no varejo? Essa estratégia de dar uma espiadinha no mercado pode ser muito útil para um negócio.

benchmarking no varejo é uma das melhores estratégias utilizadas pelas empresas. É uma pena que muitas ainda não conhecem o potencial dessa ferramenta de gestão. 

Afinal, qual gestor nunca se perguntou por que tal concorrente se destaca em seu setor de atuação, não é mesmo? 

Por meio do benchmarking, sua empresa consegue identificar estratégias bem-sucedidas que podem ser aplicadas ao seu negócio para gerar eficiência, produtividade e mais resultados. 

Então, veja neste artigo sobre como fazer benchmarking no varejo. 

Benchmarking: o que é? 

O processo de benchmarking no setor varejista nada mais é que dar uma “espiada no vizinho” e coletar suas melhores práticas de gestão de negócios para aplicar à realidade de seu negócio. 

Mas não confunda fazer benchmarking com copiar o que seu concorrente vem fazendo. 

Pretende-se com isso achar oportunidades de eficiência e otimização para seu negócio, de modo a ampliar seu poder competitivo. 

Essa técnica é feita de fora para dentro da empresa, mas a técnica pode ser feita internamente também, ao comparar setores de sua empresa. 

Por que é importante fazer o Benchmarking no varejo? 

Se espelhar em casos de sucesso é uma prática que é feita há anos em muitos setores, e até na nossa vida pessoal. 

O processo de benchmarking é essencial para qualquer empresa que queira ser excelente em seu mercado de atuação. Desde já, esse processo visa enxergar as melhores práticas de seu setor de modo a adaptar à realidade de seu negócio. 

Fazendo isso, você vai se deparar com essas oportunidades: 

  • Ganho de eficiência operacional; 
  • Melhorar suas estratégias de marketing; 
  • Aumentar sua produtividade; 
  • Elevar sua receita; 
  • Aprimorar processo de gestão com o cliente; 
  • Ter mais conhecimento das tendências e práticas do mercado. 

E, assim, você consegue visualizar e explorar melhor as oportunidades que, muitas vezes, nem tinham percebido. 

1 – Benchmarking no varejo: determine objetivos 

benchmarking no varejo para ser feito com eficiência, você precisa traçar os objetivos a serem alcançados, assim como se faz com qualquer estratégia. 

Então, se coloque a pensar sobre o que você quer alcançar com suas ações de estudo e monitoramento da concorrência. 

Desse modo, você vai ter em mente que tipos de informações ou dados precisa coletar. Depois disso, defina quais os principais concorrentes você irá focar seu estudo. 

Embora você nunca deve copiar exatamente uma prática de um concorrente. Pois fazer isso é agir com falta de ética. 

2 – Benchmarking: veja referências positivas 

benchmarking no varejo precisa partir de observações de empresas que tenham nome e boa credibilidade no mercado, pois você estará usando-as como um “espelho”. 

Geralmente, ao buscar pesquisar, você vai achar por empresas com histórico positivo de suas ações de gestão e campanhas no varejo. 

Assim, monitorar essas marcas faz com que você até ache por ações que não tenham surtido um efeito positivo, e isso serve também para que seu negócio não cometa os mesmos erros. 

3 – Estudo do varejo: defina os indicadores para análise 

benchmarking no setor varejista pode ser feito ainda a partir de indicadores para a análise de dados. 

Esses indicadores são feitos tendo como referência os processos a serem avaliados. 

Para você entender melhor: ao estudar as ações de marketing no varejo, você consegue observar ou levantar o engajamento das campanhas ou ações isoladas, bem como o comportamento dos seguidores nas redes sociais. Assim, como as ações que tiveram bons índices. 

Você ainda pode e deve observar o quanto o carregamento da página do concorrente é veloz; a qualidade do conteúdo que é publicado etc. 

Hoje, você pode contar com tecnologias e ferramentas próprias para monitorar outras páginas e coletar dados, então, basta fazer uma pesquisa na web. 

4 – Avalie o que foi coletado 

Depois de levantar os dados e informações coletadas, é hora de avaliar os dados e informações para um processo benchmarking no varejo mais eficiente. 

Depois disso, faça comparações de estratégias e processos que vêm surtindo um bom efeito para seus concorrentes com aquilo que seu negócio vem fazendo. 

Veja ainda o que possa ser adaptado ao seu negócio e quais ações não podem, isso por questões de seu orçamento disponível ou conforme a realidade de sua empresa. 

Pois sabemos que cada empresa tem uma realidade diferente. 

O mais correto é montar relatórios, de modo que suas decisões sejam registadas, bem como as oportunidades e ameaças que existem para seu negócio. 

5 – Defina indicadores para aplicar o que foi definido 

No processo de benchmarking nas empresas, depois de definir o que será aplicado, é hora de definir ações de partida e de chegada, por exemplo. Assim, sua equipe consegue mensurar e observar os resultados. 

Desse modo, você precisa estipular metas a curto, médio e longo prazo e fazer uma observação para se chegar a alguns ajustes. 

Mas é bom lembrar que toda a equipe deve conhecer essas metas e se comprometer com as mesmas para se ter um melhor desempenho do negócio. 

Desde já, um bom gestor, além de cuidar das métricas de negócio, precisa ainda ter um bom processo de gestão do seu time. 

7 – Casos de sucesso: otimize as estratégias 

Agora é hora de melhorar suas estratégias no seu processo de benchmarking no varejo. 

Pois sabemos que o mercado, as tecnologias e ferramentas de gestão, assim como a jornada de compra do consumidor, mudam muito. 

Então, é preciso sempre ajustar as estratégias e ações que são colocadas para funcionar. 

Muitas vezes, os resultados esperados são uns e o que é identificado como real são outros. Com isso, todas as ações e estratégias precisam passar por uma avalição e ajustes contínuos. 

Por fim, neste post de hoje, você viu como fazer benchmarking no varejo. Agora que você sabe como colocar a mão na massa, que tal partir para a prática? 

Enfim, o benchmarking é dar uma espiada na “grama do vizinho” e saber porquê a dele está mais verdinha”. 

E agora que este post gerou aprendizado para você, que tal compartilhar ele com um amigo? 

Como a Datasales pode ajudar o seu varejo?

A Datasales é a plataforma nº 1 em automação de marketing para o varejo. Através dela você pode:

  • Criar automaticamente cartazes e encartes
  • Planejar ações de criação e distribuição
  • Distribuir propagandas e ofertas via redes sociais e whatsapp
  • Ter e-mail marketing, SMS e Push Notification
  • Ter um CRM para identificação dos clientes e das vendas
  • Ter um clube de ofertas e um sistema de cashback

Quer saber mais? Fale com um dos nossos especialistas clicando aqui.

14 Shares:
Deixe um comentário
You May Also Like
varejo pós-pandemia
Continue lendo...

7 Tendências do varejo pós-pandemia

Digitalização de processos e estratégias, novos meios de pagamento, delivery, personalização de ofertas, ESG, novos sistemas e ferramentas antifraudes vêm tomando conta do momento atual e futuro do varejo no pós-pandemia.