Como fazer a gestão de cobranças no varejo

gestão de cobranças no varejo
Aprenda em 7 passos a fazer a gestão de cobranças de maneira correta no seu negócio. Confira!

Fazer cobranças aos clientes que estão em inadimplência é sempre um assunto difícil, mas absolutamente necessário para a saúde de uma empresa, por isso, é importante falar sobre a gestão de cobranças no varejo.

Administrar esse ponto não é apenas fazer contato com o cliente, porém ter uma posição de proatividade, e prevenção diante de atrasos. E isso possui ainda, maior peso na gestão de cobranças no varejo, um setor marcado pela elevada competição e rotatividade dos consumidores.

Por isso, no ramo varejista, a inadimplência deve ser enfrentada com mais força, mas sem afetar o contato e a relação do cliente. 

Entendendo isso, veja como fazer a gestão de cobranças no varejo de maneira correta para garantir e potencializar os resultados.  

Veja como fazer corretamente a gestão de cobranças no varejo

Confira abaixo 7 passos para realizar a gestão de cobranças de maneira correta.

1 – Analise o cenário econômico

Inicialmente, para executar uma gestão de cobranças no varejo efetiva, é preciso entender e avaliar as mudanças que o cenário econômico, da sua região e do país, está passando, para efetuar alterações nas políticas de cobrança e de crédito sempre que for necessário. 

Existe também outro benefício: com as tendências de queda, as possibilidades de sucesso das operações de cobrança aumentam. Isso porque as pessoas estão sendo comprometidas, o que também auxilia na consolidação de suas estratégias e políticas na gestão de cobranças no varejo.

2 – Conheça como controlar a inadimplência

Pode-se dizer que primeiramente, na gestão de cobranças no varejo, é preciso investir na avaliação de crédito como maneira de prevenção. Ao consolidar bem os procedimentos de concessão, é possível acontecer uma diminuição em fraudes e golpes, garantindo assim um controle do fluxo de caixa com um giro confortável.

Tente unir a esta fase ferramentas essenciais de análise, como o Collection Score ou Behaviour Score. Os dois possibilitam conhecer mais o seu consumidor antes da aprovação de crediário, e também analisar qual é a propensão de pagamento. 

Lembrando de não esquecer que métricas e índices, auxiliam na verificação das ações, cobranças de qualidade e a gestão de inadimplentes. 

Outros aspectos do setor estão ligados à elevada quantidade de vendas em cartões de crédito e a um ticket menor por compra relativamente a outras áreas, tornando assim a gestão de cobranças no varejo e inadimplência, ainda mais importante.

Uma dica para deixá-la sob controle, é fazer testes com operações casadas para recuperar dívidas, como ofertando financiamentos para quitação dos valores em aberto e autorizar novamente o limite de crédito.  

3 – Para uma gestão de cobranças no varejo eficiente: automatize as estratégias de cobrança

Investir em um software de gestão de cobranças no varejo torna-se algo muito válido, pois tem a possibilidade de criar campanhas de cobrança, além de utilizar ferramentas como URA ou Discador Automático para obter sucesso nas chamadas. 

Perante os diversos tipos de consumidores, ter em mãos os dados e a gravação de cada interação com seu cliente, é de enorme importância para futuros contatos. 

4 – Instrua sua equipe a fazer um atendimento humanizado

Alguns fatores como crise econômica, desemprego, problemas familiares etc, são questões que acabam influenciando na capacidade de pagamento dos clientes. 

Então, todos estes problemas são muito complicados e merecem atenção e cuidado na hora de atender e fazer uma boa gestão de cobranças no varejo.

Trabalhar o atendimento de sua operação de maneira mais humana em meio a este contexto delicado, pode se tornar um ponto bem positivo. 

Os clientes que são tratados de maneira especial, se sentem mais escutados e, com isso, as chances dele realizar o pagamento diante de um atendimento diferenciado aumentam.

Confira como atender de maneira mais humana nestes casos:

  • Aborda de maneira especial e individualizada;
  • Busque escutar e sugerir a melhor negociação para ambos os lados;
  • Transmita confiança e suporte ao consumidor, para que ele consiga compreender a negociação da melhor maneira.

5 – Use uma régua de cobrança

Há diversos tipos de clientes e, logo, é fundamental determinar diferentes formas de abordagem, que possam ser assertivas para cada perfil. 

A régua de cobrança é um índice que vem sendo uma boa alternativa, ou seja, é um grupo de medidas que o negócio toma, para cobrar seus consumidores a fim de diminuir a inadimplência e ter uma boa gestão de cobranças no varejo.

Alguns pontos considerados são:

  • Valor em aberto;
  • Tempo que a dívida está em aberto;
  • Histórico do Consumidor.

Com estas características em mãos, logo em seguida, deve-se elaborar a melhor abordagem segundo a condição daquele cliente.

6 – Para viabilizar a gestão de cobranças no varejo: adote o uso de um Score

Um Score ou sistema de pontuação, na gestão de cobranças no varejo, possibilita que empresas consigam ter maior previsibilidade relacionados a um possível pagamento de um determinado consumidor.  

Através de informações estatísticas, os negócios que fazem o uso deste score, conseguem prever o comportamento de um cliente, orientando o roteiro de cobrança e também servindo como direcionamento, para o tipo de abordagem a ser usada com este cliente específico.

No Brasil, talvez o mais conhecido seja o score da Serasa.

7 – Saiba como fidelizar e cobrar ao mesmo tempo

Realizar uma boa gestão de cobranças no varejo, vai além do que apenas fazer a recuperação do que está aberto, porém, além disso, atrair e engajar os clientes. 

A consequência dessa ação é notada, quando esses consumidores voltam a comprar no estabelecimento, mesmo que tenham passado antes pelo procedimento de negociar dívidas. 

Para tal fim, é necessário mostrar empatia e cobrar de maneira amigável, além do tom da voz, atendendo assim, de forma mais humanizada.

Entender o histórico dos clientes — de forma a oferecer as soluções corretas e fazer com que ele veja a própria relevância para a empresa — é outro detalhe que servirá como diferencial, entre fortalecer uma marca no mercado, e receber dívidas.

A gestão de cobranças no varejo necessita ser multifatorial, reunindo operações de crédito, atendimento, contas a receber, etc. Logo, o negócio conseguirá diminuir os riscos financeiros, mantendo assim bons hábitos para a manutenção da empresa durante os anos.

Gostou do artigo? Veja também como você pode prevenir erros na gestão do seu varejo com outras dicas importantes reunidas pela nossa equipe. 

Quer saber como a Datasales pode facilitar a gestão do seu varejo?

Clique aqui e fale com um de nossos especialistas!

0 Shares:
Deixe um comentário
You May Also Like